Já aplicado em escritórios mineiros, o golpe é feito por telefone. Um cidadão vem ligando para alguns escritórios de advocacia, se apresentando como Paulo ou Juliano, do estado do Paraná, telefone (44) 8816-3944, oferecendo ações trabalhistas em face da empresa Triacool, localizada em Ituiutaba.

Os golpistas oferecem como pagamento de honorários R$400 no ato da assinatura da procuração e honorários finais no importe de 25%. Após o advogado aceitar a proposta, o suposto funcionário da empresa solicita um “adiantamento” para pagamento das despesas iniciais, no valor de R$ 3.000,00. Efetuado o depósito, o golpista desaparece e o advogado não consegue mais contato com ele.

Golpes similares estão sendo praticados em outros estados, onde o golpista menciona trabalhadores da colheita de maçã, conforme pode ser observado pela notícia do link abaixo.

http://www.oab-bnu.org.br/noticias/28/07-oab/sc-alerta-contra-golpe-praticado-contra-advogados- em-santa-catarina

Em São Paulo, o golpe é conhecido como Golpe da Cana, pois os golpistas utilizam o nome de uma empresa de mão-de-obra para colheita de cana-de-açúcar (Usinas).

Dessa forma, a diretoria da OAB/MG alerta aos colegas advogados que desconfiem de tais propostas, para que não sofram prejuízos.

fonte:OAB/MG